visitas ao meu blog

domingo, 1 de março de 2015

02-MAUROSÉRGIOPORTELLA:PRIMO-


         
  • Nota: do artigo nº 01 para o 02º, GuilhermeWalladares,retornou 02 meses e 10 dias depois..

  • Hoje, em especial, quero fazer uma homenagem ao meu primo Mauro Sérgio.
Em Salmos, 24.5,”Este obterá do Senhor a benção e a justiça do Deus da sua salvação”. Assim me refiro ao meu primo.
Mesmo que eu acredite e diga muitas vezes que “ninguém conhece ninguém”, tive a oportunidade de conviver com ele e conhecê-lo um pouco.Tivemos conversas muito lucrativas.  Frequentemente, ele assistia à TV Senado e tinha um arsenal virtual de pesquisas guardadas e não aceitava ser contrariado naquilo que ele tinha certeza que tinha razão.Bastava eu discordar dele e retrucar:
-Ôôôôôôôôôôôôôôôôôô machooooooooooooooo,teimosooooooooooooooooooo!!!!
Ele corria para a Internet,encontrava as ferramentas,assistia pela TV e persistia nos seus argumentos. Assim, ele sempre comprovava suas verdades.
Era honesto e justo, o que lhe deixava revoltado com as injustiças sociais e com as roubalheiras dos politiqueiros. Quando eu teimava ele encontrava o argumento defensivo e concluía:
-Calaboca,machooooo!!!tu não sabe de nada não,machooooo!!!
Quando entro no apartamento da sua mãe que é a minha tia-avó Carmelita tenho o sentimento de que falta algo:a sua presença,as nossas polêmicas e discussões,o som da TV e a zoada do computador.
Inclusive achava-o muito parecido com o meu avô Ozielito. Como por exemplo,em sua organização pessoal, guardava as faturas dos pagamentos todas grampeadas.
Minha mãe sempre contou histórias de sua vida, infância, adolescência e sempre com ótimas lembranças de quando vinha de Cascavel para passar férias em Fortaleza na casa da tia Carmelita. O bom convívio com os primos.  Eram muitos passeios nas ruas, carnavais no Clube Diários, sorvetes e muitas brincadeiras felizes (em um tempo em que as pessoas podiam ser livres nas ruas de Fortaleza). E o delicioso café com pão e manteiga(hoje já não podemos comer manteiga) depois das brincadeiras, antes de dormirem um sono maravilhoso regado a amor e felicidade; nas feiras e ruas de Cascavel,na Farmácia Osiel de Castro, que ficava emendada com a casa. Lá ela via o avô manipulando remédios, atendendo ao povo de Cascavel.
O privilégio de poder conviver com os avós, Osiel e Moreninha.
Era muito engraçado quando íamos viajar de Cascavel  para Fortaleza pela manhã: se o ônibus saísse às 06h, nosso avô nos acordava as 03. E aí já tinha café e pão e a meninada toda em euforia. Esse era mais um momento legal, os primos juntos! Por isso, essa era uma das características do Mauro Sérgio. Algumas horas antes dos eventos ele já estava pronto. Agoniado que nem o avô!
Ele partiu fisicamente, mas todo o seu registro de vida continua aqui. Sua história será continuada pela sua família: mãe Carmelita, suas irmãs Nágela e Ileana e suas filhas Fernanda e Vitória, por seus netos, sobrinhos(as), primos(as), amigos(as).
 E o que há de mais importante é o amor, é a relação que construímos com as pessoas. Essa é a essência da vida!
De seus primos Regina e Guilherme

Nenhum comentário: